19.1.18

Os looks de Carnaval da C&A - baratinhos e descolados

Imagina esta tiara de unicórnio
com este body de arco-íris e um shortinho branco!
Imagens: C&A


A C&A também lançou uma coleção-cápsula com looks para o Carnaval: são bodies, blusinhas e adereços para montar sua fantasia sem gastar muito.
Tem personagens da Disney e da DC Comics como Batman, Mickey, Minnie e Mulher-Maravilha, tem Harry Potter e outros temais divertidos como unicórnios, arco-íris e oncinhas, com preços de R$ 29,99 a R$ 59,99.
 tem mulher-maravilha
 tem tiara de flores
cada bodie sai por 39,90


Adorei os modelos e precinhos!

Fofura da semana: Titi na Bahia

Imagem: Instagram

Quem segue o GM no Instagram sabe que adoro a Titi e ontem sua mãe, Giovanna Ewbank, compartilhou uma foto da pequena mais fofa do Brasil no seu Instagram com a legenda "Meu amor descobrindo as cores da Bahia".
É muita lindeza numa foto só.

18.1.18

A coleção de Carnaval da Farm

 amei esta fantasia!
 e este chapéu de paquita!
Imagens: Farm

A Farm sempre surpreende com suas coleções de Carnaval e este ano não foi diferente. As peças foram criadas por 4 convidados, todas são vendidas separadamente, com preços que variam de R$ 79 (meia arrastão com brilho) e R$798 (óculos de LED).

amei este arranjo de cabeça
bem fofa esta de beijo
 esta até rola fazer um DIY em casa, né?
esta também dá pra fazer uma versão DIY
bem bonita a de Pavão
body Tropical
esta achei bem simplesinha
esta também rola um faça você mesma

Gostei de vários modelos, mas confesso que achei os preços bem salgados.
As novidades já chegaram nas lojas da marca carioca.

Linda da semana: Michelle Obama, 54 anos, biquini branco e corpão



Michelle Obama fez 54 anos ontem e foi fotografada esta semana em uma praia em Miami usando um biquini, camisa e shorts brancos, bandana nos cabelos e brincos de argola.
Linda e simpática como sempre ela está passando alguns dias e férias na cidade com sua filha Malia.
Admiro demais sua postura como mulher e Primeira Dama e vejo que ela foi e continua sendo uma inspiração para muitos adultos e crianças.
Ontem Obama fez uma homenagem à ela em sua conta do Instagram: "Você não é só minha mulher e mãe das minhas crianças. Você é minha melhor amiga. Eu amo sua força, sua graça e sua determinação. E amo você cada dia mais. Feliz aniversário, Michelle"
Adoro este casal!

17.1.18

FOMO: a síndrome comportamental agravada pelo Instagram



Quase todos estão na Internet. Meu pai de 80 anos está, eu certamente também, afinal você está lendo o que escrevi e publiquei em uma rede social ou no blog.
Se você está em sua casa ou no trabalho lendo este texto agora provavelmente já notou que quase todas aquelas pessoas que você segue nas redes sociais estão na praia, comprando algo, comendo alguma coisa maravilhosa, vendo um por do sol incrível ou então à caminho daquele destino que você sempre quis conhecer.
Sentimentos ruins (alguns quase inconfessáveis) começam a surgir na cabeça: inveja, desconforto, sentimento de que você está perdendo sua vida no sofá ou na mesa de trabalho... Todo mundo se divertindo e você aí sozinha. Todo mundo feliz naquela festa badalada e você aí de pijama. Todo mundo bronzeado e com a barriga tanquinho e você... Pode completar como quiser.
O fato de sermos bombardeados pela felicidade alheia aumenta a sensação de insatisfação com nossa própria realidade. As inúmeras opções de divertimento que os outros postam, as fotos incríveis e legendas bacanas só contribuem para o sentimento de que os outros são melhores do que nós.
Se não podemos fugir completamente da tecnologia (ou simplesmente não queremos porque adoramos o que ela nos proporciona), precisamos lembrar que assim como qualquer coisa na vida, as redes sociais também tem seu lado negativo e um deles são os novos transtornos de comportamento que estão surgindo com esta nova realidade.
Um deles é o FOMO, sigla em inglês para “Fear Of Missing Out” ou, em tradução livre, medo de estar perdendo alguma coisa, termo cunhado em 2000 para explicar aquela insatisfação que sentimos com nossas próprias vidas ao acompanharmos as vidas aparentemente perfeitas (#sqn) de quem seguimos nas redes sociais.
O FOMO é caracterizado por 3 sinais: ser incapaz de se desconectar, sentir necessidade de saber o que os outros estão fazendo e ficar incomodado por não participar de algo que considera interessante.
Um estudo conduzido pela instituição de saúde inglesa Royal Society for Public Health, chamado de Status of Mind, traz o resultado de entrevistas feitas com 1.500 pessoas, com idades entre os 14 e os 23 anos, sobre como as redes sociais Instagram, Snapchat, Twitter, Facebook e YouTube impactam na sua saúde mental. Os resultados mostraram que o Instagram impacta de modo muito negativo por não dar espaço à imperfeição, o que leva muitas pessoas a terem mais sentimentos como ansiedade, depressão, solidão e insatisfação, e uma sensação crescente de não pertencer a lado nenhum, de estar de fora.
Em tempos de hiperconectividade as redes sociais mostram as melhores experiências dos usuários - e não da totalidade das experiências. Este recorte mostrando o lado mais festivo, mais bacana, mais feliz e bem sucedido da realidade dos outros potencializa aquela sensação de que a grama do outro é sempre mais verde. Ela até pode ser, mas muitas vezes é grama fake ressaltada pelos melhores filtros.
O filósofo francês Montesquieu (1689-1755) já dizia: “Se quiséssemos apenas ser felizes, seria fácil. Mas queremos ser mais felizes que os outros, o que quase sempre é difícil, já que  pensamos que eles são mais felizes do que realmente são”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...