14.6.12

Está sem namorado e está triste? Isso pode ser uma coisa boa na sua vida, ou você quer mesmo se contentar com "qualquer um"???




 
Imagem: Audrey Hepburn & Gregory Peck no filme A Princesa e o Plebeu, de 1953

Sei que o dia já passou, mas sei também que muitas garotas modernas que estão sem seu par ficaram tristes nesta semana, onde vemos corações em todas as vitrines e propagandas de TV.
Só pude comemorar o Dia dos Namorados com meu marido ontem (pois meu vôo de terça foi cancelado por causa do forte nevoeiro em Congonhas) e lembrei muito do sentimento de solidão que a data pode trazer para quem está só.
Já estava lá no aeroporto, feliz pensando: "vou encontrar meu amor daqui algumas horas", quando veio a frustrante notícia que nenhum vôo decolaria naquela noite. Pensei no presente que havia comprado pra ele, no cartão já escrito e nos muitos beijos e abraços que queria dar nele (sou bem apaixonada e morro de saudades, mesmo a viagem tendo sido tão curta)...
Me lembrei então dos muitos, muitíssimos Dias dos Namorados, nos quais estava sozinha e na deprê que me batia naqueles momentos. 
Quando fiz 31 anos, em dezembro de 2003, estava sem namorado e lembro claramente que pensei ao apagar a vela do bolo: "meu Deus, não me deixe ficar sozinha no próximo dia 12 de junho"... 
Bem, ele me atendeu logo, nos primeiros dias de janeiro, mas o namorado era tão "legal" (só que ao contrário), do tipo que "esquecia" a carteira em casa praticamente toda vez que saia pra jantarmos e pedia o vinho mais caro e o melhor prato do restaurante, que acho que foi um aviso da vida dizendo uma frase da qual não lembro o autor: "cuidado com o que você pede, pois você pode ser atendido". 
Eu pedi um namorado, mas esqueci de dizer que queria um que realmente pudessse acrescentar algo na minha vida e me ajudar a ser mais feliz!
Naquela época pensava: "que sorte a minha: eu tenho um namorado!!!
Como se eu não merecesse alguém melhor que aquele cara, que além de não dividir as contas (ele ficou desempregado 8 dias depois que começamos a namorar, mas vivia se queixando do emprego que literalmente arranjei para ele uns 2 meses depois, de professor universitário substituto numa faculdade particular de um amigo meu (que me fez um favor, literalmente, pois ele não tinha experiência alguma e não se esforçava para fazer um bom trabalho). 
E ainda vivia reclamando "porque Brusque (cidade perto de Floripa, umas 2 horas no máximo), era muito longe pra ir e voltar duas noites por semana e ele ficava muito cansado pra ganhar "só" mil reais" por mês, por 2 noites!.
Além disso vivia me colocando pra baixo dizendo que eu precisava emagrecer (e sempre fui magra), usar mais maquiagem e só queria usar marcas caras, mesmo estando com um emprego temporário e literalmente usando a trouxa da namorada (eu), como caixa eletrônico e motorista.
Eu estava cega, tinha pena dele e deixava de comprar coisas pra mim, que ganhava com meu trabalho na graduação e pós de segunda a sábado, para comprar camisas da VR para ele ficar feliz. Eu, que sempre comprei na Renner e nunca tive vergonha de usar Marisa. Mas queria agradar e pensava: "coitadinho, está só com este emprego temporário 2 noites por semana..." E pagava as contas, comprava presentes, feliz da vida porque "tinha um namorado".  Sim, eu era burra, estava sendo usada e nao queria enxergar a verdade...
Quando o namoro de 8 meses terminou, com um belo pé no traseiro dado por ele, 3 dias depois que conseguiu um emprego em Florianópolis, desconfiei que ele estava me traindo há tempos (e estava mesmo), mas mesmo assim pensei que o mundo fosse acabar (e juro, nem amar ele eu amava, aliás, em 8 meses de namoro nunca dissemos um "te amo", acho que nem gostava muito, era só o "ter um namorado" que me prendia aquela pessoa, que pouco ou nada me acrescentou), só porque me sentia "a encalhada com mais de 30 anos"...
Chorei uns dias, fiquei triste muitos dias, mas aconteceu o inesperado: encontrei o meu par, o amor da minha vida, aquele com o qula quero envelhecer lado a lado.
Graças à Deus que o namoro não foi pra frente, pois algumas poucas semanas depois conheci meu marido, que é o oposto daquele ex: trabalhador, honesto, gentil, carinhoso, cavalheiro, apaixonado e leal. 
Em menos de um mês já estávamos dizendo "te amo", com todo sentimento que há imbuído nesta frase, muitas vezes dita ao vento. Em menos de 11 meses nos conhecemos, começamos a namorar, ele me pediu em casamento, noivamos, casamos com tudo que tínhamos direito, na igrejinha que queríamos (a mais disputada da cidade, pois houve uma desistência de última hora - coisas do destino?) e em setembro fazemos 7 anos de um casamento muito feliz, cheio de amor, cumplicidade, respeito, companheirismo, admiração...
Digo tudo isto pois vou aqui repetir um texto que escrevi no GM no dia 12/06/2009 (com algumas modificações que fiz hoje) e que vai para todas as garotas e garotos modernos que estão se sentindo pra baixo porque não tiveram com quem comemorar o Dia dos Namorados. Escrevi para as nossas garotas modernas, que são maioria absoluta aqui no GM, mas também serve para os meninos que nos acompanham:
Passou mais um dia dos namorados e um monte de meninas lindas, bacanas e inteligentes estão sós e se lamentando pela sua solidão...
Se você é uma delas lembre-se que alguns caras não valem mesmo a pena, que alguns namoros são infelizes, que nem toda pessoa pela qual você se apaixonou merecia você. Que existem os caras que traem, os que bebem, os que sempre "esquecem" a carteira em casa e pedem prá você pagar o motel ao qual você foi convidada (e nunca devolvem o dinheiro, é claro), os que mentem, os que batem, os que humilham, os que traem, os que são indiferentes e frios.
Me diga você, que é tão exigente com a manicure e com o cabeleireiro, que não escolhe fruta amassada no supermercado e é capaz de passar horas fazendo o ritual depilação-make-cabelo: por que você, moça tão bacana, inteligente e que faz mil coisas por conta própria, é capaz de se contentar com pouco (ou nada) em relação a um namorado, só para não ficar sozinha no sábado a noite?
Se é para namorar com alguém, comece com você: compre um presentinho legal para se mimar, chame as amigas para tomar chocolate quente, lembre que ser solteira é só um fato sobre você, não a define como pessoa. Veja Sex and the City, faça uma massagem, tome um banho bem comprido, dance na frente do espelho.
E na frente do espelho diga em voz alta: eu te amo, se amando mesmo, com tudo (e apesar de qualquer suposto defeito que só você veja), se gostando de verdade.
Pois quando a gente se ama, aquele cara especial (não o safado que vai te deixar arrasada meses depois) aparece. E você vai olhar para trás e agradecer a Deus (e provavelmente a sua mãe, que sempre lhe disse que "o que é seu está guardado"), por não ter casado com nenhum dos seus ex namorados que a fizeram infeliz.
Se ame muito, assim quando o amor da sua vida chegar, você estará linda e pronta para ele!

15 comentários:

  1. que susto, achei que você estava contando a minha história... bem se vê que essas histórias só mudam de endereço, mas o enredo é o mesmo...
    espero que o meu desfecho seja tão feliz como o seu..

    bjokas da Ana

    ResponderExcluir
  2. Shirley, eu adooooro esse tipo de post que você faz!! sou muito fã!
    obrigada pelo banho de auto estima!

    ResponderExcluir
  3. Hey Shirley,
    Tambem fiquei sem namorado por muitos anos porque me recusava a ficar com 'qualquer um' e tambem tinha uma coisa que eu acho legal: eu amava a minha companhia, adorava ficar comigo mesma. Eu era independente tinha meu emprego, ganhava bem , e um dia eu pensei: enquanto quem eu quero nao chega vou aproveitar tudo o que a vida me oferece. Pois bem, viajei muito, me cuidei , enfim, eu me mimei. Ate que um dia nessas muitas viagens eu conheci meu marido americano, todo tatuado ( mas um excelente pai , filho, amigo e marido)que em 6 meses nos noivamos e casamos. Ele tinha mais pressa em casar do que eu. Isso ja tem 5 anos e vamos renovar os votos de casamento em alguma parte romantica aqui dos US.
    Tudo tem sua hora e seu tempo. Valeu a pena esperar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Shirley, obrigada pelo texto!!! Tudo de bom para vc, segunda vez que acesso o seu blog e já percebi que é muito iluminada. Bjao e ganhou uma leitora assídua!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, post exemplar!! Amei!!!! Com certeza vai abrir muitas cabeças de meninas solteiros por ai!! Parabéns mesmooo!!!!

    ResponderExcluir
  6. Ana,
    Tenha fé, o amor da sua vida está por aí... uma hora vcs se encontram.
    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Unknown
    Que delícia ler seu comentário tão carinhoso!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Hanid,
    Que linda sua história!!!!
    Verdade, vale a pena esperar!!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Carmen,
    Muito obrigada pela visita e pelo comentário!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Unknown,
    Muito obrigada pelo comentário!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Esse é o melhor post de todos os tempos!!! ;)

    ResponderExcluir
  12. Nunca pensei que iria ler um texto que estava falando da minha historia, porque esta e a minha historia, so que sem o final feliz. Quem sabe um dia eu tenha esta sorte. Bjs moça.

    ResponderExcluir

Olá,

O GM não modera os comentários, este é um espaço livre para você expressar sua opinião.
Mesmo que eu não consiga responder os comentários imediatamente, leio todos eles assim que chegam no meu e-mail e ADORO saber a opinião de vocês e respondo assim que possível.
Se alguém tiver uma dúvida ou pergunta mais específica, por favor, mande por e-mail para: shirley@garotasmodernas.com que eu respondo com mais rapidez.
Obrigada pela compreensão e pelo comentário!

beijos!

ATENÇÃO: Comentários grosseiros, desrespeitosos, agressivos, preconceituosos ou com divulgação de vendas serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...