5.2.18

Coach não é psicoterapia: o equívoco da novela O Outro Lado do Paraíso

Imagem: Globo

O novela O Outro Lado do Paraíso está prestando um desserviço à quem trabalha com saúde mental e luta contra o abuso sexual na infância e adolescência ao mostrar a história da personagem Laura sendo “tratada” pela advogada/coach Adriana.
Quando uma pessoa bloqueia um evento traumático na memória isto acontece pois ela ainda não está pronta para lidar com o trauma.
Não se deve forçar a memória vir à tona por meio de hipnose ou outra técnica e sim preparar a pessoa para lidar com o passado através da  PSICOTERAPIA (com psicólogo ou psiquiatra).
Hipnose é uma técnica excelente e bem fundamentada, mas precisa ser usada com muito cuidado, por psicólogos ou médicos psiquiatras, dentro de um processo de psicoterapia, não apenas para descobrir uma lembrança bloqueada.
Se a hipnose for usada para um trauma vir à tona do consciente a simples lembrança abrupta pode trazer graves consequências à psique. A pessoa pode, por exemplo,  ter uma crise de pânico ao se lembrar do evento traumático. 
Por isso é preciso que o psicólogo ou psiquiatra só use esta técnica quando o paciente estiver preparado para lidar com a dor. 
Além disto o profissional precisa estar totalmente preparado para lidar com uma possível crise do paciente. Ele tem que saber como agir e o que fazer se aquela pessoa começar a chorar, se desesperar e até se entrar num surto.
Profissionais de Coaching não tem capacitação para lidar com questões profundas da psiquê humana. Para trabalhar assuntos mais complexos procure um psicólogo ou psiquiatra. 
Na novela a personagem bloqueou a lembrança dos abusos sexuais que sofreu na infância, que aparecem como aversão ao sexo e um medo irracional de tartarugas (ela tinha um tanque com os bichinhos na infância).
É um absurdo colocarem uma advogada com formação em coaching para lidar com isto através de hipnose, para que a menina lembre do trauma. Uma abordagem assim pode desencadear até um surto psicótico em uma pessoa.
Coaching não substitui psicoterapia. Abuso sexual na infância em geral causa severos traumas e nesse caso é imprescindível  o acompanhamento de um psicólogo ou médico psiquiatra.

Um comentário:

  1. Que eu saiba as técnicas usadas pra isso foram hipnoterapia, o fato de ela ser Coaching foi apenas um plus. Os coachings não saem tratando traumas por ai. No entanto uma pessoa pode ser Coaching e hipnólogo, mas não devemos misturar as categorias, pois são diferentes. No caso da hipnose, que eu saiba, após trazer a memória a tona, é feito um trabalho de resignificação da memória, fazendo com que a pessoa de maneira rápida e a nivel de subconsciente, mude de atitude frente ao trauma. Não sou hipnoterapeuta, e entendo que esta é uma técnica suplementar e que não substitui um psicólogo, mas dizer que o hipnólogo vai simplesmente trazer a memória a tona e deixar a pessoa lidar com isso sozinha é falar sem conhecimento de causa e até relapso com esses profissionais.

    ResponderExcluir

Olá,

O GM não modera os comentários, este é um espaço livre para você expressar sua opinião.
Mesmo que eu não consiga responder os comentários imediatamente, leio todos eles assim que chegam no meu e-mail e ADORO saber a opinião de vocês e respondo assim que possível.
Se alguém tiver uma dúvida ou pergunta mais específica, por favor, mande por e-mail para: shirley@garotasmodernas.com que eu respondo com mais rapidez.
Obrigada pela compreensão e pelo comentário!

beijos!

ATENÇÃO: Comentários grosseiros, desrespeitosos, agressivos, preconceituosos ou com divulgação de vendas serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...