1.8.15

Internet: o mundo das verdades absolutas (ou, por que andamos tão intolerantes?)

Imagem: Guardian

Você já deve ter se deparado com pessoas assim no mundo cibernético: as que acham que só o seu modo de pensar e agir estão corretos, atacando qualquer um que seja diferente.
Apesar de todas as liberdades individuais conquistadas nas últimas décadas e da abertura do diálogo sobre sexo, drogas e porque não dizer rock'n roll, há uma legião de pessoas com pensamentos radicais para todos os lados, tudo agora parece ter uma necessidade de tornar tudo um "manifesto político", esquecendo que o maior bem que podemos ter é a liberdade, inclusive a de fazer ou não certas escolhas.
Claro que cada um tem suas convicções em relação ao mundo que nos cerca, o problema é quando o jeito de pensar de uma pessoa se torna a única maneira "correta" de pensar. 
Quem lê o Garotas Modernas há algum tempo ou me conhece pessoalmente sabe que apoio sem restrições a liberdade das mulheres, os direitos dos animais, as uniões homoafetivas e não nutro preconceitos de cor, credo ou situação socioeconômica.
Mas me irrita profundamente aqueles discursos radicais que demonizam este ou aquele comportamento ou gênero, orientação sexual e estilo de vida.
Será que toda mulher que tem filho em casa com uma doula é melhor do que a que tem por cesárea e que todo homem é um porco machista e cafajeste?
Que qualquer pessoa tenha mesmo que ser julgada por ser negro-branco-hetero-homossexual-ateu-religioso-rico-pobre-mulher-homem? 
Se posso dizer que há algo que detesto é o radicalismo. Nunca entendi como alguém pode passar a vida inteira sem se relacionar mais profundamente com pessoas que vivem uma vida diferente da sua, que pensam diferente.
Acho que se aprende muito na convivência com as diferenças: no mínimo aprende-se a conviver com pontos de vista diferentes.
E na Internet tenho visto que assuntos polêmicos (e às vezes irrelevantes ou nem tão polêmicos assim), muitas vezes descambam para o discurso de "nós contra eles", seja lá qual for este "nós e eles".
Gostaria de um mundo mais tolerante, menos agressivo, mais complacente com as diferenças e necessidades de cada um, onde não houvesse menosprezo pelas experiências de vida de cada indivíduo. E parece que na Internet há ainda mais intolerância e patrulha, onde um monte de "juízes" parecem ser donos da razão, querendo ditar regras e separando mais as pessoas por causa de diferenças do que unindo ao redor de causas importantes.
Não sou dona da verdade. Nem aqueles que pensam ser.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,

O GM não modera os comentários, este é um espaço livre para você expressar sua opinião.
Mesmo que eu não consiga responder os comentários imediatamente, leio todos eles assim que chegam no meu e-mail e ADORO saber a opinião de vocês e respondo assim que possível.
Se alguém tiver uma dúvida ou pergunta mais específica, por favor, mande por e-mail para: shirley@garotasmodernas.com que eu respondo com mais rapidez.
Obrigada pela compreensão e pelo comentário!

beijos!

ATENÇÃO: Comentários grosseiros, desrespeitosos, agressivos, preconceituosos ou com divulgação de vendas serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...