6.5.14

Dias cinzentos: o que você faz quando sua vida perde o brilho?

Imagem: Street Pepper

Com o outono vem a sensação de que o 2014 definitivamente chegou... 
Durante todo o tempo que atuei como psicóloga, percebia claramente que esta é uma época onde consultórios de psicoterapia ganham novos clientes e os antigos voltam, impulsionados pela rotina que se estabelece depois da vida em festa que é o período Natal/Ano-Novo/Verão/Carnaval finalmente termina.
Não há mais a desculpa da praia, das férias dos filhos, da baladas à beira-mar. A realidade se mostra, com todas as suas belezas e mazelas.
Se o seu mundo interior está cinzento (e ele vai estar assim de vez em quando, faz parte da vida), a tristeza reaparece de forma quase cruel, lembrando tudo aquilo que você não fez/não foi/perdeu nestes primeiros meses do ano, daquelas promessas feitas no fim de 2013 quase todas esquecidas.
Depois de tanto sol, calor e alegria das músicas, a poeira de purpurina do Carnaval parece baixar e nos resta nós: sem maquiagem, já com o bronzeado começando a desbotar e talvez o coração partido por um amor de verão que não deu certo.
Pode ser que você se pegue escutando velhas músicas que lembrem tempos mais felizes, talvez você chore a noite, sozinha e que pela manhã capriche no seu sorriso mais profissional com seu batom preferido, talvez você finja que ainda é Carnaval.
Mas se aquela névoa está lá, é melhor encarar estes dias cinzentos como parte da vida. Fugir de nada adianta, pensar naquilo que você gostaria que tivesse sido mas não foi, tampouco ajuda. 
Ficar triste não é escolher sofrer, é entender que os dias cinzentos existem para todos: bonitos e feios, velhos e jovens, ricos e pobres.
Se permitir estar triste também faz parte da tal felicidade: é um momento natural e necessário este de introspecção e de quietude.
Para brilhar de novo é preciso tirar o pó: arejar as ideias, lavar a alma com lágrimas que você tem sufocado, se recolher e, aos poucos, deixar o sol entrar.
Fazer psicoterapia, ou terapia, como todo mundo fala, é uma ótima ideia:  procurar um bom psicoterapeuta pode lhe ajudar a entender o porquê de você estar assim e como você pode lidar melhor com o que deixa seus "dias cinzentos", ajudando a você se reequilibrar.
Mas tenha em mente que somente Psicólogos e Médicos Psiquiatras estão habilitados a atuar como psicoterapeutas - cuidado com os charlatões de plantão! 
Quando o nosso dente dói, procuramos um dentista e ninguém fica com pudor de dizer que foi tratar os dentes.
Já quando a "alma" dói  muita gente tem vergonha de procurar um psicoterapeuta.
As pessoas arrumam desculpas e dizem que "não precisam", "não adianta nada", "é besteira", "conversar com um amigo é a mesma coisa", ou então o pior dos preconceitos: "fazer terapia é pra maluco ou drogado". 
Não tenha vergonha de fazer terapia, na verdade seria ótimo se todo mundo fizesse de vez em quando, para que os dias cinzentos não se instalem e virem uma tempestade.
Cuide de você: não só seus cabelos, sua pele, seu corpo, suas roupas - cuide também da sua cabeça, para que você possa perceber a pessoa incrível que você é: mesmo que o mundo diga o contrário ou tudo que você veja hoje seja uma névoa cinzenta.
Sinta-se abraçada com muito carinho por uma psicóloga que já fez muita terapia (como psicoterapeuta e paciente) e sabe a diferença que isto faz na vida de alguém.

6 comentários:

  1. Sábias palavras. Acho que todos nós em algum momento da vida deveríamos fazer psicoterapia. A origem de nossos problemas muitas vezes é fruto do não conhecer a si mesmo e seu reflexo mais direto é o não saber reagir às adversidades, aos próprios sentimentos, não saber lidar com uma situação, perder o controle. Ficar triste não é escolher sofrer,sábias palavras.
    Um grande beijo e muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Shirley, tava precisando muito ler isso justamente hoje, meu dia tá muito cinzento, fica com Deus. beijo!r Vivian Padilha

    ResponderExcluir
  3. Falou tudo! Mto importante cuidar da cabeça. E isto, reflete em todas as áreas da vida! Só aproveitando o gancho, eu gosto mesmo é de temperatura mais amena....as pessoas ficam mais centradas, mais chiques e mais cheirosas....tudo de bom! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Haaaa adorei!!!! estou nestes dias cinzentos e sem animo para fazer quase nada.... Queria passar os dias dietadas e bem quientinha... Sei que é uma fase, mas acho que estou precisando disso tudo que vc falou...

    bjo

    ResponderExcluir
  5. Shirley, sou leitora assídua e fantasminha... Adoro vc! Achei mto interessante teu post, tenho indicação de uma psiquiatra para que eu faça terapia, mas sabe o q me "trava" e me impede de começar? A impressão que tenho de que a terapia vai mexer em coisas muito profundas minhas e que vai ser uma coisa sofrida... Vc podia me dar uma ideia de como é?

    ResponderExcluir
  6. Poxa, me fez muito bem ler isso, muito obrigada!!!

    ResponderExcluir

Olá,

O GM não modera os comentários, este é um espaço livre para você expressar sua opinião.
Mesmo que eu não consiga responder os comentários imediatamente, leio todos eles assim que chegam no meu e-mail e ADORO saber a opinião de vocês e respondo assim que possível.
Se alguém tiver uma dúvida ou pergunta mais específica, por favor, mande por e-mail para: shirley@garotasmodernas.com que eu respondo com mais rapidez.
Obrigada pela compreensão e pelo comentário!

beijos!

ATENÇÃO: Comentários grosseiros, desrespeitosos, agressivos, preconceituosos ou com divulgação de vendas serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...