8.5.13

Moda Masculina no GM: Você é uma mulher machista?

homem-machista-12

Olá modernetes! Estou aqui, mais uma vez nessa semana, para dar aquele help no guarda roupa de seu marido, amigo ou namorado. Já falei aqui algumas vezes que para se fazer uma pessoa de estilo precisamos trazer suas referências de dentro para fora e não de fora para dentro. Se é por dentro que mora o problema, não são de roupas novas que ele precisa e sim de um bom terapeuta ou alguém que ajude a se libertar de regras e dogmas sociais que o impedem de ser feliz.

Em post anterior, falei do medo dos homens em parecer gay e obtive muitos comentários sobre o assunto, mas um me chamou muita atenção e é sobre ele que vamos falar agora.

marc-jacobs-industrie1Imagem via

“O machismo no Brasil não está só na cabeça dos homens mas também na das mulheres! Uma mulher sem preconceito dá um 'jeitinho' no guarda-roupa do seu parceiro” - Alice
Dai me veio a pergunta: Você é uma mulher machista? Lembro-me da minha infância nessas horas. Até meus 8 ou 9 anos de idade não conseguia entender o sexismo familiar. Minha mãe, minha avó e minha tia eram as únicas mulheres que me educaram nessa época, além do contato com minhas primas, parentes de 3º ou 4º grau e as meninas da escola que eu conversava e me divertia. Enfim, me lembro como se fosse hoje do ataque que minha mãe deu na primeira vez que me viu brincando com meninas. Naquele dia teve até acareação dentro de casa para saber porque eu não brincava com os meninos, porque afinal de contas “menina brinca com menina” e “menino brinca com menino” e assim segue o resto da vida. Conheço casais héteros que só tem afinidade para fazer filho, porque na vida real cada um tem sua patotinha: o clube da Luluzinha e o clube do Bolinha, e seus diálogos são sempre pautados de incompreensões. Com relação à infância, vale lembrar para todos que a maldade sexual está dentro da cabeça do adulto, não na cabeça da criança. Somos nós, os adultos, que colocamos malícia e maldade nos infantes e isso é fato, porque com 5 anos de idade, uma criança normal não vai querer trocar de sexo porque brincou com a amiguinha. Cada ser em desenvolvimento imagina alguma coisa na hora de brincar e isso é um pensamento puro, é brincadeira. Se você está ali para impedir isso trazendo a maldade que você carrega dentro da sua cabeça, pare e repense, pois são nessas atitudes ridículas e cheias de falta de tato que vemos o quão pode ser destrutiva a mente humana.

02A10V2Timagem google

O que diabos isso tem a ver com eu ser machista? Tem a ver com o fato de que as mulheres educando o seus filhos para serem viris e machões comedores, não podem reclamar quando sua filha aparecer em casa grávida de um vagabundo que não vai assumir a criança, afinal esse é o natural dos homens, as mulheres é que são perversas. Que horror não é? Mas é bem isso que vemos nos dias de hoje.

homem e mulher

O homem não pode usar saia porque é degradante se parecer com uma mulher, enquanto se uma mulher se veste com peças masculinas, ela está ligando sua imagem ao poder.  Isso é outra coisa “imposta” pela sociedade no geral, incentivada por muitas mulheres que ainda tem seu pensamento preconceituoso, ligado a culturas do passado que não dizem mais nada de bom  para o presente.
Pegou o menino passando seu batom? Porque não aproveita esse momento para explicar sobre história desse item, quando foi inventado, que fascínio ele exerce em cima da indústria, porque você gosta tanto dessa cor, onde a maquiagem é usada na vida, na moda, no teatro… Teatralize com ele, mostre como uma brincadeira e não como um afronta à sociedade e aos bons costumes. Se for para seu filho ser gay, ele vai ser independente de quantas peneiras você colocar para tapar o sol. E se ele for hétero, pode se tornar um grande amigo das mulheres,  porque sua mãe o educou para ser um cavalheiro que conhece e sabe muito bem agradar sua parceira. Gritar, dar ataque, chamar toda família para dizer: “Meu filho de 5 anos estava passando batom” não vai te fazer uma super heroína e salvar a vida do seu pequeno.

Feeling-Blue_imagem google

Em resumo, não venho aqui dizendo que as mulheres da minha família não me deram uma boa educação, mas sim afirmando que sua maneira de educar foi arcaica. Obviamente como adulto que sou, já conversei sobre isso com todas e tenho certeza que essas ignorâncias não serão repetidas com os mais novos  e tudo se deve ao fato de que não vivemos mais em 1500 e sim em 2013. Acha que os homens estão ficando boçais e estúpidos, então abra sua cabeça para o novo e eduque-os mostrando em você mesma uma postura de alguém que está nesse mundo para somar e não para tirar o direito de ninguém de ser feliz.

paris-historychannelImagem da campanha do canal por assinatura History Channel

Bom, esse assunto dá pano para fazer muitas mangas, blazers, suéteres e casacos. Então se você curtiu, podemos dar dicas mais práticas na próxima semana.
Um beijo meninas. Até!
thiagorodapé

19 comentários:

  1. Thiago...
    nem tenho palavras para comentar, vou é aplaudir!
    Tuas palavras revelam muito mais que sabedoria, amadurecimento e modernidade, elas demonstram o mais belo do ser humano: a compreensão.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Como amei esse post, não tenho nem palavras!
    Obrigada :)

    ResponderExcluir
  3. Postei no face, duplico aqui:

    "Conheço casais héteros que só tem afinidade para fazer filho, porque na vida real cada um tem sua patotinha: o clube da Luluzinha e o clube do Bolinha, e seus diálogos são sempre pautados de incompreensões." (Parte do texto de Thiago Francisco pro Garotas Modernas)

    Lembro muito da minha mãe, Raquel Stela de Sá, falando isso desde que eu era pequena e da importância dessa não-segregação. Ela achava (acha) um saco festinhas onde iam mulheres prum canto e homens pro outro. Era sempre um martírio pra ela ir à essas ocasiões, onde só se falava de novela que ela não via e assuntos que ela não curtia. Já nas festas com os amigos dela mais próximos, eram todos misturados, normalmente falando de assuntos da universidade, com as crianças (eu) brincando no meio.

    Claro que temos mais assunto com quem nos é mais próximo e o gênero é um fator que aproxima. Mas hoje em dia homens sabem bastante sobre cosméticos e moda e mulheres sobre carros. E essa minha frase dói de escrever pois é sim machista, mas realista.

    Enfim, o texto nem era sobre isso, mas foi a frase que me tocou. Acho que por isso sempre tive amigos homens, tanto quanto amigas mulheres. O fato de ter dois irmãos também ajuda a misturar os gêneros nas amizades. Agora me vendo "de fora", nas festinhas que isso acontece, sempre me vejo me "infiltrando" no grupo dos meninos, ou das crianças (rs) ou no meu mundinho particular (leia-se: celular).

    Clube da Luluzinha de vez enquanto, por opção (e não obrigação), ok! Sempre, blergh!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua querida!! Obrigado por somar por aqui!
      <3

      Excluir
  4. Ah, Thiago, eu sou vim aqui te mandar um beijo!!! ;)

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Thiago! Belíssimo texto!

    ResponderExcluir
  6. Thiago,
    Tenho realmente amado sua participação no blog. Este assunto é realmente relevante. Tenho uma filha de 2 anos e meio e em casa somos livre de sexismo. Permita-me contar um episódio: estava numa loja para comprar uniforme escolar, Alice (minha filha) viu um painel com pins para colocar nos "maravilhosos" Crocs e pediu um. Eu disse pra ela escolher, ela escolheu um carro azul. A vendedora já em sobressalto: "Mas esse é de menino, que tal essa borboleta?" (rosa e brilhante). Interferi, disse que ela gostou do carro azul e levaríamos esse. Fico impressionada como o machismo está em todos os atos e o sexismo, além de cor, é imposto até por pessoas que em nada participam de nossas vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, além do que o carrinho azul não vai influenciar em nada a vida de sua filha. É só um acessório para o calçado das crianças. E outra coisa né Edna, o que é o treinamento que esse vendedores recebem?! Jesus, o resultado só pode ser uma besteira dessa.
      Obrigado por curtir as postagens! <3

      Excluir

Olá,

O GM não modera os comentários, este é um espaço livre para você expressar sua opinião.
Mesmo que eu não consiga responder os comentários imediatamente, leio todos eles assim que chegam no meu e-mail e ADORO saber a opinião de vocês e respondo assim que possível.
Se alguém tiver uma dúvida ou pergunta mais específica, por favor, mande por e-mail para: shirley@garotasmodernas.com que eu respondo com mais rapidez.
Obrigada pela compreensão e pelo comentário!

beijos!

ATENÇÃO: Comentários grosseiros, desrespeitosos, agressivos, preconceituosos ou com divulgação de vendas serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...